segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Uma Viagem literária abordo do Expresso do Oriente


Oi Gnt!

Quem me conhece sabe do meu amor pelas letras, amor que nasceu através da Agatha Christie.
Conheci à Agatha muito cedo, em uma época em que poucos compravam livros e o mais comum era ir à biblioteca do bairro e escolher um livro pra ler durante a semana, devolvendo em seguida.
Depois do primeiro livro dela, passei a devorar semanalmente 3 livros!!! Eu lia durante o recreio, no ônibus, no trem e durante a noite inteira. Minha mãe inclusive chegou a se preocupar e só ficou mais tranquila depois de averiguar que os livros não eram perigosos 😏
Foi com a Agatha que Aprendi a viajar sem sair do lugar e depois disso nunca mais quis parar.

E hoje nossa viagem literária será à bordo no mais famoso e luxuoso trem de passageiros da Inglaterra, O primeiro livro que li:
🚅Assassinato no Expresso do Oriente
Esse edição é a mesma que tenho em casa!

📖📖📖

Nada menos que um telegrama aguarda Hercule Poirot na recepção do hotel em que se hospedaria, na Turquia, requisitando seu retorno imediato a Londres. O detetive belga, então, embarca às pressas no Expresso do Oriente, o mais famoso e luxuoso trem de passageiros do mundo, que liga a Ásia à Europa, inesperadamente lotado para aquela época do ano.
A bordo, milionários, aristocratas, empregados - e um assassino.
Hercule Poirot é abordado por Ratchett, um americano desesperado que teme pela própria vida.
É perto da meia-noite quando a neve acumulada sobre os trilhos interrompe a jornada do Expresso Oriente. Efetivamente o pior acontece, e Ratchett é encontrado morto com 12 facadas em sua cabine.
Caberá a Poirot investigar todos os passageiros e descobrir a identidade do ousado criminoso. 


Publicado em 1934, o romance foi levado com estrondoso sucesso ao cinema pelo diretor Sidney Lumet em 1974, com Albert Finney, Lauren Bacall, Sean Connery, Jacqueline Bisset e Ingrid Bergman no elenco - até hoje uma das mais aclamadas adaptações jamais feitas de um clássico da literatura de mistério. 


Essa foi a primeira vez que li sobre Poirot, o famoso detetive baixinho e com bigodes de causar inveja por onde passa e desde então passei a vibrar com cada nova descoberta dele.
Ele é fantástico, e quando usa suas massas cinzentas resolve qualquer mistério. Aprendi com ele que todo detalhe é importante e que nem sempre o assassino é o obvio, mas toda regra tem exceção!!!

Super te indico esse livro, mas o único problema é que depois de começar a ler fica difícil parar sem chegar no desfecho.

Bye e até a nossa próxima viagem literária!

Ah! Também retribuo sua visita, e pra facilitar deixe seus links nos comentários!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E você, o que achou? deixe seu comentário!